A Bíblia - parte 01

O livro mais lido, traduzido e distribuído do mundo

Um bom conhecimento da Bíblia vale mais do que uma educação superior. Quase todas as pessoas que com o trabalho de suas vidas acrescentaram algo para o conjunto das realizações humanas... basearam o seu trabalho grandemente nos ensinamentos da Bíblia.

Theodore Roosevelt

A Bíblia

Desde as suas origens, foi considerada sagrada e de grande importância. E, como tal, deveria ser conhecida e compreendida por toda a humanidade. A necessidade de difundir seus ensinamentos, através dos tempos e entre os mais variados povos, resultou em inúmeras traduções para os mais variados idiomas. Hoje é possível encontrar a Bíblia, completa ou em porções, em mais de 2.500 línguas diferentes.


Os Originais

Os originais da Bíblia são a base para a elaboração de uma tradução confiável das Escrituras. Porém, não existe nenhuma versão original de manuscrito da Bíblia, mas sim cópias de cópias. Todos os autógrafos, isto é, os livros originais, como foram escritos por seus autores, se perderam. As traduções confiáveis das Escrituras Sagradas baseiam-se nas melhores e mais antigas cópias que existem e que foram encontradas graças às descobertas arqueológicas.

Grego, hebraico e aramaico. Esses foram os idiomas utilizados para escrever os originais das Escrituras Sagradas.

Antigo Testamento

A maior parte foi escrita em hebraico e alguns textos em aramaico.

Novo Testamento

Foi escrito originalmente em grego, que era a língua mais utilizada na época.

Antigo Testamento Hebraico

Muitos séculos antes de Cristo, os escribas, sacerdotes, profetas, reis e poetas do povo hebreu mantiveram registros de sua história e de seu relacionamento com Deus. Esses registros tinham grande significado e importância em suas vidas e, por isso, foram copiados muitas vezes, e passados de geração em geração.

Com o passar do tempo, esses relatos sagrados foram reunidos em coleções conhecidas por:

PENTATEUCO

Composta pelos livros de Gênesis, Êxodo, Levítico, Números e Deuteronômio.

HISTÓRICOS

Contendo Josué, Juízes, Rute, Samuel I e II, Reis I e II, Crônicas I e II, Esdras, Neemias e Ester.

POÉTICOS E DE SABEDORIA

Reunem Jó, Salmos, Provérbios, Eclesiastes e Cantares.

PROFÉTICOS
PROFETAS MAIORES

Contendo os livros de Isaías, Jeremias, Lamentações de Jeremias, Ezequiel e Daniel.

PROFETAS MENORES

Composto por Oséias, Joel, Amós, Obadias, Jonas, Miquéias, Naum, Habacuque, Sofonias, Ageu, Zacarias e Malaquias.

Os livros do Antigo Testamento foram escritos em longos pergaminhos confeccionados em pele de cabra e copiados cuidadosamente pelos escribas. Geralmente, cada um desses livros era escrito em um pergaminho separado, embora o PENTATEUCO frequentemente fosse copiado em dois grandes pergaminhos. O texto era escrito em hebraico - da direita para a esquerda - e, apenas alguns capítulos, em dialeto aramaico.

Hoje se tem conhecimento de que o pergaminho de Isaías é o mais remoto trecho do Antigo Testamento em hebraico. Estima-se que foi escrito durante o século II a.C. e se assemelha muito ao pergaminho utilizado por Jesus na Sinagoga, em Nazaré. Foi descoberto em 1947, juntamente com outros documentos em uma caverna próxima ao Mar Morto.

Novo Testamento Grego

Os primeiros manuscritos do Novo Testamento que chegaram até nós são algumas das cartas do Apóstolo Paulo, destinadas a pequenos grupos de pessoas de diversos povoados que acreditavam no Evangelho por ele pregado. A formação desses grupos marca o início da igreja cristã.

As cartas de Paulo eram recebidas e preservadas com todo o cuidado. Não tardou para que esses manuscritos fossem solicitados por outras pessoas. Dessa forma, começaram a ser largamente copiados e as cartas de Paulo passaram a ter grande circulação.

A necessidade de ensinar novos convertidos e o desejo de relatar o testemunho dos primeiros discípulos em relação à vida e aos ensinamentos de Cristo resultaram na escrita dos Evangelhos que, na medida em que as igrejas cresciam e se espalhavam, passaram a ser muito solicitados. Outras cartas, exortações, sermões e manuscritos cristãos similares também começaram a circular.

O mais antigo fragmento do Novo Testamento hoje conhecido é um pequeno pedaço de papiro escrito no início do século II d.C. Nele estão contidas algumas palavras de João 18.31-33, além de outras referentes aos versículos 37 e 38. Nos últimos 100 anos descobriu-se uma quantidade considerável de papiros contendo o Novo Testamento e o texto em grego do Antigo Testamento.

Outros Manuscritos

Além dos livros que compõem o nosso atual Novo Testamento, havia outros que circularam nos primeiros séculos da era cristã, como as Cartas de Clemente, o Evangelho de Pedro, o Pastor de Hermas, e o Didache (ou Ensinamento dos Doze Apóstolos).

Durante muitos anos, embora os evangelhos e as cartas de Paulo fossem aceitos de forma geral, não foi feita nenhuma tentativa de determinar quais dos muitos manuscritos eram realmente autorizados. Entretanto, gradualmente o julgamento das igrejas, orientado pelo Espírito de Deus, reuniu a coleção das Escrituras que constituíam um relato mais fiel sobre a vida e ensinamentos de Jesus. No Século IV d.C. foi estabelecido entre os concílios das igrejas um acordo comum, e o Novo Testamento foi constituído.

Livros que formam o novo testamento:

EVANGELHOS

Reunem Mateus, Marcos, Lucas e João.

CARTAS DE PAULO

Composta por Romanos, I e II Coríntios, Gálatas, Efésios, Filipenses, Colossenses, I e II Tessalonicenses, I e II Timóteo, Tito e Filemon.

OUTRAS CARTAS

Contendo Hebreus, Tiago, I e II Pedro, I, II e III João e Judas.

PROFECIA

Apocalipse.

Os dois manuscritos mais antigos da Bíblia em grego podem ter sido escritos naquela ocasião - o grande Codex Sinaiticus e o Codex Vaticanus. Estes dois inestimáveis manuscritos contêm quase a totalidade da Bíblia em grego. Ao todo são aproximadamente 20 manuscritos do Novo Testamento escritos nos primeiros cinco séculos.

Quando Constantino proclamou e impôs o cristianismo como única religião oficial no Império Romano, no final do Século IV, surgiu uma demanda nova e mais ampla por boas cópias de livros do Novo Testamento. É possível que o grande historiador Eusébio de Cesaréia (263-340) tenha conseguido demonstrar ao imperador o quanto os livros dos cristãos já estavam danificados e usados, porque o imperador encomendou 50 cópias para igrejas de Constantinopla. Provavelmente, esta tenha sido a primeira vez que o Antigo e o Novo Testamentos foram apresentados em um único volume, agora denominado Bíblia.

Fonte: Sociedade Bíblica do Brasil

Dados curiosos

  • O livro mais antigo da bíblia não é o Gênesis, mas Jó. Acredita-se que foi escrito por Moises, quando esteve no deserto
  • O primeiro Salmo encontra-se em II Samuel 1:19-27,uma elegia de Davi em memória de Saul e seu filho Jônatas
  • A Bíblia contém cerca de 773.693 palavras com 3.566.480 letras
  • A Bíblia contém 1.189 capítulos e 31.102 versículos
  • O Salmo 14 e o 53 são iguais
  • O capítulo mais longo é o Salmo 119, com 176 versículos
  • O capítulo mais curto é o salmo 117, com 2 versículos apenas
  • O versículo que se encontra no meio da Bíblia é o Salmo 118:8
  • O pai nosso, ou a oração do Senhor, contém 68 palavras e destas apenas cinco são uma petição
  • Ester 8:9 é o maior versículo da Bíblia
  • O versículo mais curto na versão Almeida Corrigida Fiel acha-se em Êxodo 20:13
  • O versículo mais curto do Novo Testamento achava-se em João 11:35
  • A lei de Deus encontra-se em Êxodo 20 e Deuteronômio 5
  • O Capitulo 37 de Isaias e o 19 de II Reis são muito semelhantes
  • Em Esdras 21:7 encontra-se quase todo o alfabeto
  • Obadias é o único livro do Antigo Testamento que contém apenas um capítulo
  • No livro de Ester não se encontra a palavra Deus
  • O único capítulo que termina com dois pontos é Atos 21
  • O Antigo Testamento termina com uma maldição, ao passo que o Novo termina com uma benção
  • O último livro da Bíblia a ser escrito foi III S. João
  • A última promessa encontra-se em Apocalipse 22:12
  • Há 3.573 promessas na Bíblia
  • O livro de Isaias assemelha-se a uma pequena Bíblia: contém 66 capítulos; os primeiros 39 falam da história passada, e os 27 restantes apresentam promessa do futuro
  • Dos quatro evangelistas só dois andaram com Jesus; Marcos e Lucas não foram Seus discípulos
  • João Batista era primo de Jesus e seis meses mais velho do que Ele
  • Todos os versos do Salmo 136 terminaram com o mesmo estribilho: "Porque a Sua misericórdia dura para sempre."
  • O profeta que veio depois de Malaquias foi João Batista
  • Judas foi o único dos doze apóstolos que não era galileu
  • O Novo testamento contém 27 livros, escritos por oito homens: Mateus, Marcos, Lucas, João, Paulo, Pedro, Tiago e Judas
  • João era o discípulo mais jovem dos doze
  • O Salmo 108 é um mosaico de outros dois: Salmo 57:8-12 e Salmo 60:7-14
  • O Salmo 18 aparece a primeira vez em II Samuel 22
  • Os versículos 8, 15, 21 e 31 do Salmo 107 são iguais
  • O Capitulo 29 de Jó acha-se na metade do Antigo Testamento, e Romanos 8 está no meio do Novo Testamento
  • Há 2.300 palavras que são mencionadas apenas uma vez na Bíblia
  • O número 7 é um dos mais mencionados e representa perfeição
  • O livro poético é o de Salmos, na maioria com música; o livro de máximas é o de Provérbios
  • O segundo capítulo de Esdras e o sétimo de Neemias são semelhantes
  • Os ultimo dois versículos do segundo livro de Crônicas e os dois primeiros do livro seguinte, Esdras, são quase iguais
  • No livro de Cantares de Salomão também não aparece o nome de Deus
  • As cinco promessas mais inspiradas da Bíblia, encontra-se em João 14:1-3; João 14:23; João 6:37; Mateus 11:28; Salmo 37:4
  • Aqueles que se vangloriam de perfeição convém ler o sexto capítulo de Mateus
  • A Bíblia não menciona qual era a fruta da árvore do conhecimento do bem e do mal, que não devia ser comida por Adão e Eva. Uma tradição européia associa essa fruta com a maçã. Em latim, a palavra malum significa tanto "maçã" como "mal", o que pode ter originado essa tradição.